Estranhos que visitaram

sábado, 15 de maio de 2010

Doce


Certamente rir seria uma tarefa na qual eu faria às vezes, porque ao seu lado eu faço sempre. É impossível eu te dizer como nasceu esse sentimento, foi do nada, ao mesmo tempo cultivado, na verdade, é cultivado... Brigas, que não são poucas, tapas, caras feias, olhos brilhando, beijos, abraços, apertos de mão (entre outros de tipos), piadas sem graça, rindo dos outros, rindo de nós mesmos, são coisas que deixam a rotina da gente, e dos que estão ao nosso lado, mais doce. Deixar-te partir seja pra onde for me faria sofrer tanto, porque eu me entrego muito numa amizade e você virou um pedaço de mim, você está no meu coração e não sai, não sai nunca mais.

Ah, quantos “eu te amo” a gente diz por semana, nossa amizade cresce a cada dia numa porcentagem muito alta, incontrolável! Um ajudando o outro, dando conselhos, instinto maternal e paternal às vezes aflora... Eu quero sempre o seu bem, eu quero te ver feliz, quando você fica triste dói em mim, ligação, sintonia, harmonia, use pra isso a palavra que você quiser, mas use amor pra falar da nossa amizade. Por que... when u told me to speak: do u want to eat? In, on and at. Quantas coisas a gente cria, maturidade mil! Sim, somos maduros para entender que nossa amizade tem/deve/será/é eterna. É ter no coração um amigo como você, meu melhor amigo...

C12H22O11, glicose, sacarose, açúcar, doce, Thay, Felipe, amizade, carinho, amor, lealdade, sinceridade, ajuda. Eu poderia passar o dia escrevendo aqui, mas eu dedico essa postagem à nossa amizade que me faz tão bem. Unidos num para sempre/forever/ pour toujours em qualquer momento: problemas, alegrias, tristezas, mas que estejamos assim, sempre juntos. Você, sem dúvida, foi um presente. Te amo.

2 comentários:

Camila disse...

Oooooooun! *.*
Doces!

Elis disse...

Em primeiro lugar, amei a sua bolsa na foto.
Depois, eu ameeei ler.
Tudo o que há de mais sincero, assim, tão verdadeiro, tão teu, admiro demais você.