Estranhos que visitaram

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Desejando um sentimento


Simplicidade sofisticada é o que quero na vida. Andar nas ruas com a estética que eu quero pra mim. Cortar o cabelo bagunçá-lo na frente do espelho e refletir um sorriso bobo. Usar vestidos soltos, shorts curtos, calça jeans e um converse. Cada dia ser uma, mas sempre a mesma. Ser feliz para mim! Sorrir para os outros com a felicidade verdadeira, me amar, acima de tudo. Só assim posso fazer tudo muito bem. Uma paz, uma doçura, é o que eu cultivo além das rosas e rimas.

Ter um estilo de vida só meu, sem cobranças. Cobrança, essa é uma palavra que estou tentando excluir do meu dia-a-dia. Porque eu confesso que sempre desejei (quase que cobrando do destino) um amor verdadeiro. A primeira coisa que escrevi esse ano foi: “eu estou nem aí pro amor”, pode parecer bastante radical, mas o amor que me refiro é o idealizado e eu não quero nada combinado, eu quero que flua na paz. Eu quero paz, apenas. Ser feliz cada minuto. Felicidade é a palavra que eu estou mais desejando, falando, escrevendo e praticando. Dizer e mostrar todos os dias de uma forma direta: “eu sou feliz”.

2 comentários:

Karcio Sangeles disse...

aaaa muito legal thay vc esta certa temos que viver sempre feliz sem se preocupar com o que os outros vão pensar, temos que ser originais...

Kárcio Sángeles
www.ecosdaalma.co.cc

www.palcodamente.co.cc

Phelippe R. disse...

hm, eu também sou assim! :(